18 de abr de 2009

Olha esse relato que Vini encontrou no Blog do Maglia Rosa

Audax 200Km do Vale
Um pouco de autopromoção. Mas também que sirva como incentivo para quem nunca participou de um Audax que faça isso.
O Audax do Vale é organizado pela turma do PEDALAJEADO. Quem me dera ter uma turma assim para organizar os Audax aqui em Caxias do Sul. Um cuida do blog, outro da parte burocrática, outro das inscrições e por aí vai. Dividindo as tarefas, fica tudo mais fácil.
A concentração para entrega do material foi no Unishopping. O hotel onde estávamos ficava a 200 metros. Tudo tranquilo então.
No sábado um calor de amolecer asfalto. Aí alguém pediu para que desligassem o forno e veio um temporal com direito a granizo e tudo.
No domingo acordamos às 4:10 com um *%¨&)$* que estava caminhando de sapatilha no apartamento de cima. Que ansiedade! Vai dormir que ganha mais!
Já no local da largada, posicionei-me estratégicamente bem na frente. A idéia era tentar fazer os 150Km de asfalto o mais rápido que pudesse para no trecho de 11Km de chão ir na maciota.
Até que a primeira parte da estratégia funcionou. Eu não contava era com a chuva já no quilômetro 2. Pancadão na pior hora e no pior trecho (cheio de tachões nas entradas/saídas). Como eu consegui me infiltrar no primeiro pelotão, fiquei mais tranquilo.
O meu “erro” foi me infiltrar no pelotão mais forte . Era uma turma de Ijuí e mais alguns que não conheço. Me mantive fortão até o quilômetro 30 aproximadamente (no pedágio). Aí pinguei e abandonei meus ex-companheiros.
Lá no PC1 uma outra turma de speed me alcançou. Creio que o pessoal era de Lajeado e arredores (um deles inclusive me falou que costuma ler esse blog, só que eu, mal-educado como nunca, esqueci de perguntar seu nome).
Atualizado: os companheiros de pelotão eram o Guaraci (o que lê o blog, de Estrela) e o Norberto (Bike) de Lajeado. Ele também não conhecia os outros dois.
Desse PC até o seguinte foi tudo muito rápido. O trecho é plano e fizemos um pelotãozinho bem legal, revezando e tudo o mais.
Do PC2 em diante a estrada é ondulada, nas subidas baixávamos a velocidade e acelerávamos nas descidas. Foi nesse trecho o único stress com o trânsito, quando um camionheiro filho-de-uma-que-ronca-e-fuça nos espremeu numa ponte.
Passando de Lajeado fomos em direção a Muçum. Foi nesse trecho que levei um susto e quase caí ao subir do acostamento para a pista. Graças a minha extrema habilidade evitei uma queda boba.
Chegando em Encantado pinguei pela segunda vez e meus companheiros me abandonaram. Quando cheguei no PC dois deles já haviam trocado para as MTB e estavam saindo. Os dois speed-sofredores (inclusive o leitor do blog) ainda estavam lá.
Depois disso foi só encarar o trecho tenebroso: primeiro tive que esperar o trem passar (é sério!), depois o barro não deu trégua. Em duas oportunidades tive que tirar as rodas para fazer uma limpeza e liberar as rodas (travadas com o barro). Fiz os 11Km em mais de uma hora….
Em Colinas encontrei uma mangueira e fiz uma lavagem rápida. Com a bicicleta em condições razoáveis sentei a bota nos quilômetros finais.
Audax não tem tempo. Todos são vencedores. Mais do que isso é um desafio pessoal, mas eu gosto de ver os meus tempos e ter uma idéia de como EU estou, não como estão os outros. Exatamente às 14:58 eu cheguei (acreditem, minha estratégia era chegar às 15:00!).

Nenhum comentário:

Postar um comentário